BIBLIOTECA MADRE INÊS
Alunos e Pais

SISTEMA PERGAMUM - Pesquisa ao acervo de livros

 

A Biblioteca Madre Inês tem como objetivo principal disponibilizar suporte informacional para alunos, professores e colaboradores do Colégio Santa Catarina, propiciando um ambiente agradável, fortalecendo e desenvolvendo o hábito da leitura dos usuários.

Nosso acervo possui um volume de aproximadamente 30 mil exemplares, incluindo livros técnicos e didáticos (das áreas de conhecimento contempladas pelo Colégio e assuntos em geral), CDs, DVDs, periódicos, revistas, obras de referências (enciclopédias, dicionários, atlas...), e livros de literatura (leitura em geral: literatura Brasileira, romances, contos, poesias, crônicas, literatura infanto-juvenil).




  • + Indicações de Leituras

    Espaço destinado para novas aquisições do acervo, bem como sugestões dos próprios alunos. Este espaço é constituído por obras para os três níveis de ensino (FI, FII e EM), e revistas com assuntos da atualidade.

  • + Espaço do Vestibulando

    Aqui estão dispostos os livros que se tornam leitura obrigatória para os principais vestibulares (UFSC, UDESC e ACAFE) da região. Bem como revistas e materiais destinados sobre conhecimentos atuais para os alunos do Ensino Médio.

  • + Recanto do Saber

    Com uma decoração voltada para os alunos do Ensino Fundamental I, neste espaço são dispostos livros para este público, segmentados por ano e distribuídos em prateleiras, da altura destes alunos. Aqui também se encontram revista em quadrinhos e fantoches.

  • + Normalização de trabalhos

    Objetivando o conhecimento das normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para a formatação de trabalhos, a biblioteca oferece dinâmicas aos seus alunos, com aulas previamente planejadas, para que tenham vivência e adquiram prática da normalização de trabalhos acadêmicos, conforme orientações do Ensino Superior.

     

    No link é apresentado um modelo de trabalho com as normas da ABNT:
    http://www.csc.g12.br/arquivosSGC/files/Aula%20ABNT.doc

     

  • + Empréstimo domiciliar

    A Biblioteca Madre Inês oferece o serviço de empréstimo domiciliar aos seus usuários, com prazos diferenciados:

    • Para alunos do Fundamental I, o período é de 7 dias.
    • Para alunos do Fundamental II e Médio, o prazo de empréstimo é de 15 dias, para todos os materiais.
  • + Bibliotecário responsável

    Guilherme Wandscheer (CRB-14/1339)

  • + Horário de funcionamento da Biblioteca Madre Inês

    Segunda-feira a quinta-feira: 7h50 às 11h50 e 13h45 às 17h45

    Sexta-feira: 7h50 às 11h50 e 13h30 às 17h30

    Contato: bibliotecacolegiosantacatarina@gmail.com

  • + Estatísticas

     

     

    NÚMEROS DE EMPRÉSTIMOS – ANO LETIVO / Exemplares

         2015

        8.247

         2016

        9.835

         2017

        12.777

  • + Dicas de Leitura
    • FUNDAMENTAL I:

    CARRANCA, Adriana. Malala: a menina que queria ir para a escola  . São Paulo: Companhia das letrinhas, 2015.

    No primeiro livro-reportagem destinado ao público infantil, a jornalista Adriana Carranca relata às crianças a história da adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, baleada por membros do Talibã aos catorze anos por defender a educação feminina. Na obra, a repórter traz suas percepções sobre o vale do Swat, a história da região e a definição dos termos mais importantes para entender a vida desta menina tão corajosa.

     

    CABRERA, Aleix . As Fadas nos falam de...: Solidariedade. São Paulo: Ciranda Cultural, 2010.

    Esse conto nos fala de solidariedade, o sentimento de irmandade e união diante de uma causa comum ou de uma responsabilidade compartilhada, para o benefício de alguém em especial ou de toda uma comunidade. No conto, uma das fadas e animais, se mobiliza para conseguir o remédio que a curará.


     

    • FUNDAMENTAL II

    DILL, Luis. A lenda do tesouro farroupilha. São Paulo: Ática, 2009.     

    É verão em Porto Alegre. E, embore o calor beire o insuportável, Arachane, Breno e Américo têm um grande trabalho a fazer: o roteiro de um curta-metragem. Sorte que podem pesquisar no museu Júlio de Castilhos. Afinal, não é todo lugar que guarda informações sobre um gigante gaúcho que morreu misteriosamente, deixando apenas um par de botas... Mas os três amigos não imaginam que os passeios pelo museu renderão uma aventura bem maior do que produzir um filme. Ao ler a carta que uma mulher chorosa jogou no lixo do museu, eles descobrem oito enigmas sobre uma tal lenda do tesouro farroupilha - quem decifrá-los será dono das barras de ouro escondidas em algum lugar da cidade. Será que o tesouro existe? Quem é essa mulher, e por que ela jogou a carta fora? Como solucionar as charadas? Arachane, Breno e Américo estão prestes a entrar em uma grande aventura, e contam com a sua ajuda! Especialmente porque, além de decifrar os enigmas, eles precisam enfrentar bandidos perigosos que, para se tornar milionários, não serão detidos por nada.

    CARDOZO, Flávio José. Uns papeis que voam. São Paulo: FTD, 2003.

    ´Uns papéis que voam´ é uma grande literatura. Por meio de uma linguagem coloquial, o autor apresenta crônicas e histórias com grandes lições de vida.(...) É um livro para todas as idades e para todos os gostos. Não há quem não se encontre aqui. Os papéis de Flávio voam? Voam sim, mas voam ao nosso encontro e nos convidam também a voar pelo mágico universo de um ótimo escritor.´
     

     

    • ENSINO MÉDIO

    ERSKINE, Kathryn; LEAL, Heloísa (Tradutor). Passarinha. Rio de Janeiro: Valentina, 2013.

    No mundo de Caitlin, tudo é preto e branco. Qualquer coisa entre um e outro dá uma baita sensação de recreio no estômago e a obriga a fazer bicho de pelúcia. É isso que seu irmão, Devon, sempre tentou explicar às pessoas. Mas agora, depois do dia em que a vida desmoronou, seu pai, devastado, chora muito sem saber ao certo como lidar com isso. Ela quer ajudar o pai - a si mesma e todos a sua volta -, mas, sendo uma menina de dez anos de idade, autista, portadora da Síndrome de Asperger, ela não sabe como captar o sentido.

     

    CURY, Augusto Jorge. O vendedor de sonhos. São Paulo: Academia de Inteligência, 2008

    Um homem desconhecido tenta salvar da morte um suicida. Ninguém sabe sua origem, seu nome sua história. Proclama aos quatro ventos que a sociedades modernas se converteram num hospício Global. Com uma eloquência cativante, começa a chamar seguidores para vender sonhos. Ao mesmo tempo em que arrebata as pessoas e as liberta do cárcere da rotina, arruma muitos inimigos. Será ele um sábio ou um louco?

  • + Dinâmicas de Leitura

    Os alunos frequentemente têm aulas na biblioteca. Os alunos do Fundamental I vão à biblioteca semanalmente para ouvir uma história, produzir textos, construir histórias e tudo o que a imaginação permitir.

    Já os alunos de Ensino Fundamental II possuem aulas no espaço, quinzenalmente. Lá desenvolvem produção de textos, projetos de pesquisa, sarau literário e outras atividades relacionadas à leitura e escrita.

    Além dos trabalhos mencionados anteriormente, são proporcionados aos alunos encontros com autores e escritores (seja de forma presencial ou virtual) para um entendimento maior dos livros.


  • + Feira do Livro

    A Feira do Livro é um dos eventos mais importantes no CSC. Sua periodicidade é anual (no mês de abril) e sempre com novidades nas atrações. Palestra, oficinas, livreiros, autores e o famoso “bate-papo com jornalistas” movimentam os dias de Feira. E no último dia de evento (sábado), as portas do Colégio são abertas para a comunidade com Sebo Literário, contação de histórias, pinturas de rosto e muito mais.
    A Feira do Livro visa o fomento da leitura e o desenvolvimento de leitores.

  • + Sebo Literário do CSC

    Essa é uma outra atividade desenvolvida no CSC que visa o desenvolvimento da leitura.
    Mensalmente é montado no pátio da escola uma estrutura, que possibilita aos alunos trazerem livros de casa e trocar por outras obras que outros estudantes trouxeram. Aqueles livros que antes, ficavam parados em casa, agora circulam livremente entre a comunidade escolar do CSC. Em média, são trocados setenta livros por edição.