BIBLIOTECA MADRE INÊS
Alunos e Pais

SISTEMA PERGAMUM - Pesquisa ao acervo de livros

 

A Biblioteca Madre Inês tem como objetivo principal disponibilizar suporte informacional para alunos, professores e colaboradores do Colégio Santa Catarina, propiciando um ambiente agradável, fortalecendo e desenvolvendo o hábito da leitura dos usuários.

Nosso acervo possui um volume de aproximadamente 30 mil exemplares, incluindo livros técnicos e didáticos (das áreas de conhecimento contempladas pelo Colégio e assuntos em geral), CDs, DVDs, periódicos, revistas, obras de referências (enciclopédias, dicionários, atlas...), e livros de literatura (leitura em geral: literatura Brasileira, romances, contos, poesias, crônicas, literatura infanto-juvenil).




  • + Indicações de Leituras

    Espaço destinado para novas aquisições do acervo, bem como sugestões dos próprios alunos. Este espaço é constituído por obras para os três níveis de ensino (FI, FII e EM), e revistas com assuntos da atualidade.

  • + Espaço do Vestibulando

    Aqui estão dispostos os livros que se tornam leitura obrigatória para os principais vestibulares (UFSC, UDESC e ACAFE) da região. Bem como revistas e materiais destinados sobre conhecimentos atuais para os alunos do Ensino Médio.

  • + Recanto do Saber

    Com uma decoração voltada para os alunos do Ensino Fundamental I, neste espaço são dispostos livros para este público, segmentados por ano e distribuídos em prateleiras, da altura destes alunos. Aqui também se encontram revista em quadrinhos e fantoches.

  • + Normalização de trabalhos

    Objetivando o conhecimento das normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para a formatação de trabalhos, a biblioteca oferece dinâmicas aos seus alunos, com aulas previamente planejadas, para que tenham vivência e adquiram prática da normalização de trabalhos acadêmicos, conforme orientações do Ensino Superior.

     

    No link é apresentado um modelo de trabalho com as normas da ABNT:
    http://www.csc.g12.br/arquivosSGC/files/Aula%20ABNT.doc

     

  • + Empréstimo domiciliar

    A Biblioteca Madre Inês oferece o serviço de empréstimo domiciliar aos seus usuários, com prazos diferenciados:

    • Para alunos do Fundamental I, o período é de 7 dias.
    • Para alunos do Fundamental II e Médio, o prazo de empréstimo é de 15 dias, para todos os materiais.
  • + Bibliotecário responsável

    Guilherme Wandscheer (CRB-14/1339)

  • + Horário de funcionamento da Biblioteca Madre Inês

    Segunda-feira a quinta-feira: 7h50 às 11h50 e 13h45 às 17h45

    Sexta-feira: 7h50 às 11h50 e 13h30 às 17h30

    Contato: bibliotecacolegiosantacatarina@gmail.com

  • + Estatísticas

     

     

    NÚMEROS DE EMPRÉSTIMOS – ANO LETIVO / Exemplares

         2015

        8.247

         2016

        9.835

         2017

        12.777

  • + Dicas de Leitura
    • FUNDAMENTAL I:

    VILLANES CAIRO, Carlos.  Papai entrou numa fria. São Paulo:  SM,  2007. 111 p. (Barco a vapor)

    O nascimento do irmão Manuel rouba de Jimena o lugar central na família. Quando o bebê fica doente, todas as atenções se voltam para ele. Quando o pai de Jimena é contaminado pelo pequeno Manolin, a menina descobre que o pai não é infalível. Ele não é o super-homem que ela supunha? Observando as situações de sua vida cotidiana, Jimena aprende a crescer e a conciliar desejos e realidade.
     

    PEREIRA, Otoniel S.  Bichário:   poemas.  São Paulo:  Formato,  2006. 32 p. ISBN 8572084592

    Este livro reúne 15 poemas sobre bichos, numa coletânea que vai do mais puro lirismo até experiências visuais. Numa linguagem original, às vezes divertida, às vezes emocionada, o autor e o ilustrador nos convidam e nos despertam para o prazer de mergulhar neste seu "fichário de bichos" carregado de cores e de poesia.

     

    • FUNDAMENTAL II

    MELIS, Alberto.  O Último Yeti.   São Paulo: Fundamento, 2011. 179 p.

    Eles são fascinantes e misteriosos, lendas em que as pessoas deixaram de acreditar há muito tempo. Acompanhe os irmãos Violet e Valiant Twist e a amiga Shaila nesta incrível aventura. Eles acabam de fazer uma descoberta surpreendente: no sótão da enorme casa onde moram se esconde o quartel-general da S.O.S. Criptoanimais. Uma associação secreta que protege criaturas fantásticas e que foi fundada por lord Clarence, décimo segundo conde de Windsand, e por seu mordomo, Jeeves, dois fantasmas... De verdade! Neste livro, o trio de amigos é selecionado para uma importante missão: salvar o último yeti das garras de Marmaduke Blackbat, o pérfido presidente da Raptor. Mas por que lorde Clarence e Jeeces foram escolher justamente os três entre as milhares de crianças que viviam em Londres?

     

    REBOUÇAS, Thalita.  Fala sério, professor!.   Rio de Janeiro:  Rocco,  2006. 166 p.

    Como será que a Maria de Lurdes, ops, Malu, se relacionou com seus professores do colégio, da academia, do curso de inglês, de shiatsu, teatro, os particulares, os gatos, os durões, os que amavam ser durões, os amigos, o meio doido, o que não ria, o que não perdoava cola. Chegou a hora revirarmos juntos o baú da trajetória da moça como aluna, narrada em crônicas pra lá de bem-humoradas que acompanham sua vida dos 3 aos 22 anos. É ela mesma, a Malu, a filha da Angela Cristina, aquela que nos mostrou sua divertida e conflituosa relação com a figura materna em Fala Sério, Mãe! Mas a mãe não foi a única responsável pela tarefa de educá-la. E nem a única com quem ela teve conflitos enquanto crescia. Com alegria e bom humor, marcas registradas da autora, o livro promete boas gargalhadas e momentos da mais pura diversão.
     

    • ENSINO MÉDIO

    CARRASCO, Walcyr.  Vinte mil léguas submarinas.   São Paulo:  FTD,  2007. 227 p. (Coleção Júlio Verne)

    O aparecimento de uma criatura desconhecida nos mares provoca preocupação e curiosidade. Uma expedição parte em busca de respostas. É atacada e três homens são lançados ao mar. Aronnax, Conseil e Ned Land acabam sendo resgatados pelo suposto monstro, que descobrem tratar-se de um submarino. Seu comandante, o capitão Nemo, salva-os da morte, mas quer torná-los prisioneiros para sempre. Professor de história natural, Aronnax fica fascinado com as maravilhas do fundo do mar...

     

    AMADO, Jorge.  Capitães da areia.   São Paulo:  Companhia das letras,  2009. 275 p.

    Este livro teve a primeira edição apreendida e exemplares queimados em praça pública de Salvador por autoridades da ditadura. Em 1940, marcou época na vida literária brasileira, com nova edição, e a partir daí, sucederam-se as edições nacionais e em idiomas estrangeiros. A obra teve também adaptações para o rádio, teatro e cinema. Documento sobre a vida dos meninos abandonados nas ruas de Salvador, Jorge Amado a descreve em páginas carregadas de beleza, dramaticidade e lirismo.

     

  • + Dinâmicas de Leitura

    Os alunos frequentemente têm aulas na biblioteca. Os alunos do Fundamental I vão à biblioteca semanalmente para ouvir uma história, produzir textos, construir histórias e tudo o que a imaginação permitir.

    Já os alunos de Ensino Fundamental II possuem aulas no espaço, quinzenalmente. Lá desenvolvem produção de textos, projetos de pesquisa, sarau literário e outras atividades relacionadas à leitura e escrita.

    Além dos trabalhos mencionados anteriormente, são proporcionados aos alunos encontros com autores e escritores (seja de forma presencial ou virtual) para um entendimento maior dos livros.


  • + Feira do Livro

    A Feira do Livro é um dos eventos mais importantes no CSC. Sua periodicidade é anual (no mês de abril) e sempre com novidades nas atrações. Palestra, oficinas, livreiros, autores e o famoso “bate-papo com jornalistas” movimentam os dias de Feira. E no último dia de evento (sábado), as portas do Colégio são abertas para a comunidade com Sebo Literário, contação de histórias, pinturas de rosto e muito mais.
    A Feira do Livro visa o fomento da leitura e o desenvolvimento de leitores.

  • + Sebo Literário do CSC

    Essa é uma outra atividade desenvolvida no CSC que visa o desenvolvimento da leitura.
    Mensalmente é montado no pátio da escola uma estrutura, que possibilita aos alunos trazerem livros de casa e trocar por outras obras que outros estudantes trouxeram. Aqueles livros que antes, ficavam parados em casa, agora circulam livremente entre a comunidade escolar do CSC. Em média, são trocados setenta livros por edição.